As 4 ideias do livro “A psicologia financeira” que podem te tornar um investidor melhor

As 4 ideias do livro “A psicologia financeira” que podem te tornar um investidor melhor

É fácil reduzir o mercado financeiro a monitores piscando o tempo inteiro, planilhas complexas e relatórios imensos. Imaginar os grandes investidores como pessoas com capacidade técnica exemplar e com anos de estudo na área de Economia. De fato, você verá esse perfil aparecendo muito nas Farias Limas e Wall Streets ao redor do mundo. 

Mas o mercado financeiro está se expandindo. Há cada vez mais pessoas “comuns” buscando fazer seu dinheiro render de forma mais eficiente. A B3 alcançou 3 milhões de investidores no último ano e a tendência é que esse número aumente cada vez mais. Um dos motivos para esse crescimento é o acesso ao conhecimento sobre finanças, já que existem diversas plataformas de conteúdo e influencers financeiros disponibilizando informações para o público geral. 

Neste cenário, entra em jogo um dos fatores mais importantes dos investimentos, que não se aprende em nenhum curso e nenhum post do Instagram: a inteligência emocional para lidar com dinheiro. 

O livro “A psicologia financeira: lições atemporais sobre fortuna, ganância e felicidade”, de Morgan Housel, é um ponto fora da curva nos livros de economia. Housel, em sucintos capítulos, revela algumas das características mais importantes das pessoas que enriquecem com investimentos. Spoiler: nenhuma delas envolve um diploma. Em uma linguagem acessível, o autor explora a importância do fator psicológico nas finanças

A obra foi indicação do sócio-fundador da Empiricus, Felipe Miranda, no episódio #52 do Puro Malte. Confira abaixo 4 ideias do livro que podem te ajudar a ser um investidor melhor. 

O tempo é o maior investimento que você pode fazer

O pensamento a longo prazo é decisivo na hora de fazer seus investimentos. E usar o tempo a seu favor é um dos maiores trunfos no mercado financeiro. Esta é a visão de Housel, que usa a história do maior investidor do mundo para comprovar sua teoria: Warren Buffett conseguiu US$ 81,5 bilhões dos seus US$ 84,5 bilhões de patrimônio líquido só apenas aos 65 anos. Investindo desde criança, a fortuna de Buffett se deve, em parte, ao fato de que ele foi paciente e usou a ferramenta mais poderosa de todos ‒ o tempo. 

O valor das ações não é o único preço que se paga no mercado financeiro 

“Como tudo, o investimento bem-sucedido exige um preço, mas sua moeda não é dólares e centavos. É volatilidade, medo, dúvida, incerteza e arrependimento ‒ todos fáceis de ignorar até que você esteja lidando com eles no mundo real”, diz Housel no livro. O autor comenta que é preciso estar disposto a pagar um dos “preços escondidos” do mercado financeiro: o da volatilidade. Novamente o fator psicológico ganha importância para saber lidar com esses movimentos incertos dos investimentos

Ter uma reserva de emergência é o que te permite investir com segurança 

A reserva de emergência te permite ter um “espaço para erros” em suas decisões financeiras, segundo Housel. Afinal, a volatilidade e a incerteza são elementos intrínsecos dos investimentos e não devem ser desconsiderados. Para o autor, suas economias podem ser uma “proteção contra a capacidade inevitável da vida de surpreender você na pior hora possível”.

A sorte é sim um fator que determina a riqueza 

Por mais que muitos investidores não assumam, a sorte tem um papel importante nos investimentos (e no resto da vida). Não dá para contar só com ela, é claro. Mas ela certamente não pode passar despercebida, embora seja impossível de fato medir a influência da sorte no seu sucesso. Muitos, inclusive, se recusam a assumir que foram sortudos, com receio de que isso tire seu mérito. Mas, para Housel, “o mundo é muito complexo para permitir que 100% das suas ações ditem 100% dos seus resultados”. 

“Sorte e risco são a realidade de que todo resultado na vida é guiado por outras forças que não o esforço individual. Eles são tão semelhantes que você não pode acreditar em um sem respeitar o outro igualmente”, escreve o autor de “A psicologia financeira”. 

O livro “A psicologia financeira: lições atemporais sobre fortuna, ganância e felicidade” está disponível por R$ 30. Compre aqui. 

Saiba as demais dicas culturais do Puro Malte #52:

  • Documentário “As casas mais extraordinárias do mundo”, disponível na Netflix. Indicação de Roberta Scrivano; 
  • Livros “Como mudar sua mente” e “This is your mind on plants”, de Michael Pollan. Indicação de Rodolfo Amstalden;
  • Filme “Nascido em 4 de julho”, disponível no Youtube Filmes. Indicação de Felipe Miranda;
  • Livro “Sobre a China”, de Henry Kissinger. Indicação de Felipe Miranda;
  • Livro “Amazon sem limites”, de Brad Stone (veja mais sobre o livro aqui). Indicação de Felipe Miranda; 
  • Conversa com Bial: Fernando Henrique Cardoso. Indicação de Felipe Miranda. 


Sobre o autor
Maria Eduarda Nogueira
Maria Eduarda Nogueira
Produtora de conteúdo na Empiricus. Jornalista em formação pela Universidade de São Paulo (USP), já trabalhou com assessoria de imprensa, turismo e mídias sociais.
Qual a perspectiva para economia em 2022? Veja o que fala Gustavo Loyola, ex-presidente do Banco Central Saiba o que faltou para quem comprou Bitcoin e Magalu ter ficado milionário Além de comentarista, Arnaldo Cézar Coelho teve carreira no mercado financeiro Palavra do Estrategista e Empiricus Books (combo 2 x 1 ) Como a Empiricus faturou R$ 20 milhões em 7 dias com um PDF O que é ESG? E o porquê você deve investir nessas ações Quais as qualidades exigidas para os líderes do futuro? Participe de fórum online gratuito Por trás da ciência das primeiras impressões: conheça ‘Blink’, de Malcolm Gladwell Marketing digital está em alta- como receber salários de até R$ 60 mil na área Você poderia ter trocado R$100 por R$10.769 – essa é sua nova chance com cripto, uma gamecoin